Há muito burburinho em torno do 5G, e isso tudo se deve às expectativas geradas por essa tecnologia. Especialmente, quando pensamos na sua utilização complementada por outros adventos digitais, como o Big Data, a inteligência artificial e a Internet das Coisas (ou IoT, apenas).

Em nossa sociedade profundamente digitalizada, é de se perceber o quanto essas soluções já estão presentes em nossa rotina. Seja em assuntos particulares ou no mundo dos negócios.

Entretanto, antes das possibilidades existe o seu planejamento estratégico. E é aqui que vamos focar no conteúdo deste artigo, explorando as possibilidades de desenvolvimento corporativo por meio do Big Data, o 5G e as outras tecnologias mencionadas. Confira!

O advento da integração tecnológica

Big Data e indústria 4.0 se tornaram palavras complementares. O primeiro, por municiar o setor industrial com um grande volume de informações que, quando organizadas e analisadas estrategicamente, conferiam qualidade suficiente para ser uma nova revolução para o setor. Não à toa, esse novo capítulo do segmento ficou conhecido como indústria 4.0 — ou a quarta revolução industrial.

E sabe por quê? Com os maquinários e equipamentos conectados, gerando dados que podem ser compilados e analisados em tempo real, ficou mais fácil prever problemas, identificar oportunidades e gerar produtividade por meio da automação de muitos processos e atividades, até.

Foi um dos primeiros passos definitivos para a integração entre as máquinas e a mão de obra. E que depois foi complementado por outras possibilidades, como o 5G, a inteligência artificial (IA) e a Internet das Coisas.

O impacto do 5G nos negócios 

Atualmente, o divisor de potencial dessas tecnologias integradas é o 5G, uma vez que a conectividade dessa sociedade 5.0 — que está sempre on-line — vem majoritariamente de dispositivos móveis. Você, inclusive, pode estar lendo este artigo do seu celular.

Como resultado, as expectativas giram em torno de uma experiência mais personalizada para o usuário. Algo que passa pelo esforço coletivo das tecnologias anteriormente citadas. Ainda mais, porque o 5G vai permitir uma abrangência maior graças à sua estabilidade, velocidade e níveis de cibersegurança melhores.

A inteligência artificial aplicada aos negócios

Tendo a tecnologia móvel ao alcance e uma conectividade mais poderosa, a inteligência artificial e a internet das coisas ganham mais espaço no dia a dia. Se já existem exemplos de internet das coisas na indústria, como a gestão de frotas e os sensores automáticos que lidam com o funcionamento automático de máquinas (e automóveis, até), o 5G é só um aditivo fundamental para novas aplicações.

Confira algumas das possibilidades já em uso e consideradas para o futuro imediato com o auxílio integrado do Big Data, o 5G, a internet das coisas e a inteligência artificial:

  • maior capacidade de uso para sensores e dispositivos à distância;
  • melhor performance e segurança para os equipamentos autônomos;
  • centrais de atendimento automatizadas cada vez mais responsivas e adaptadas ao perfil do consumidor;
  • melhor capacidade para minerar os dados de cada dispositivo;
  • gerar insights poderosos de oportunidades e de diagnósticos de gargalos produtivos.

Resumidamente, toda a cadeia produtiva está coberta com esse tipo de solução integrada. Inclusive, o que vai além disso, como o consumidor final. No mais recente Relatório de Tendências de Tecnologia do Future Today Institute, ficou registrado que, nos próximos três anos, 50% das pessoas que vivem em países desenvolvidos vão interagir via comando de voz com as máquinas presentes em suas rotinas.

O futuro imediato

Não dá para considerar apenas uma solução aplicada nos negócios. Elas estão, basicamente, interligadas como se fossem elos de uma corrente. Por exemplo: é com o uso do Big Data que as empresas coletam dados relevantes de acordo com os seus objetivos. E é por meio da inteligência artificial e da internet das coisas que esses dados podem ser replicados de maneira focada em uma experiência melhor e mais personalizada para os usuários.

É assim que funcionam os call centers automatizados, hoje em dia. Eles aprendem com as interações feitas com cada cliente e, em seguida, são trabalhados com os insights obtidos dessas informações digitais.

O mesmo se aplica aos equipamentos industriais e também às soluções caseiras do dia a dia que já se apoiam nesse tipo de tecnologia. Entretanto, o presente esbarra em desafios que devem ser analisados friamente e de imediato. Afinal de contas, todas as soluções já estão presentes no dia a dia, e quanto antes as empresas se prepararem para as mudanças, melhor elas gerarão competitividade no mercado.

O primeiro aspecto tem a ver com a chegada definitiva da LGPD — a Lei Geral de Proteção de Dados. Vai ser necessário se adequar de acordo com as exigências legais para extrair, analisar e compartilhar os dados coletados dos usuários. Além disso, o investimento em novas tecnologias não pode ocorrer de maneira impensada. Quer dizer: não se trata de comprar um equipamento caro, mas de analisar as possibilidades de cada tecnologia e a solução, como replicá-la na realidade do seu negócio e para atender à demanda gerada pelo seu consumidor.

O presente

Uma coisa é certa e tem se reforçado em escala veloz: o mercado está tão ansioso por novas soluções que atendam à ansiedade emergente de uma sociedade mais conectada.

Para que você entenda melhor o papel que esse tipo de tecnologia integrada pode fazer pelo seu negócio, aprofunde-se primeiro na tecnologia que está gerando mais interesse nos usuários, o 5G.

Se você deseja entender os motivos pelos quais esse tipo de tecnologia tem sido tão celebrado para ser utilizado junto de outras tecnologias, como a internet das coisas e a inteligência artificial, dê uma conferida em nosso artigo sobre o 5G e se isso significa o fim das redes 2G, 3G e 4G?

Este artigo foi útil?

Obrigado pela avaliação!

Sim Não

Escrito por:

Marketing Huawei

Comentários

  • Antonio Roberto Alves Garcia

    7 de maio de 2021 | 11:44

    Faço preparação pela UFT para certificação em HCIA 5G na Huawei, para podermos levar avante as novas tecnologias. Sou técnico Eletrônico formado em 1.976, e trabalhei com manutenção de mainframe. No momento estou no 2º. ciclo do curso de Telecomunicações pelo Centro de Tecnologia Paula Souza, devendo conclui-lo no final de 2.021 Em minha cidade o grupo ALGAR a Huawei está presente desde 1.986 com a introdução de centrais CPA. Devemos evoluir com as tecnologias, para não ficarmos defasados, pois 5G já é realidade em várias partes do mundo. A tecnologia 6G também já é realidade devendo estrear em junho de 2021 em 28GHs no Japão. Como também está previsto o lançamentos de satélites pela Huawei em junho vindouro As tecnologias estão a nossa disposição para podermos usufruir com maior rapidez e da melhor forma viável, com um menor tempo de espaço.

Deixe seu comentário

Nome * Campo Obrigatório
E-mail * Campo Obrigatório * E-mail Inválido