O Brasil é um dos países mais vulneráveis a ataques cibernéticos. Em levantamento da Symantec, 9,8% de todas as ações criminosas virtuais têm o país como alvo, deixando-nos na terceira colocação deste ranking nem um pouco agradável. China e Estados Unidos ocupam a primeira e segunda colocação, respectivamente.

Com isso, é comum que pensemos: afinal de contas, como evitar ataques cibernéticos estando sempre à frente de tantas tentativas criminosas? Neste post, trouxemos algumas respostas para que você entenda tudo sobre o assunto e, principalmente, aprenda como se proteger de ataques de hackers!

O que são ataques cibernéticos?

Em geral, são ameaças que visam objetivos distintos, mas que têm como alvos um dispositivo digital. Além disso, os ataques cibernéticos são motivados por uma série de razões, indo desde uma simples demonstração de poder ou divertimento de hackers à intenções criminosas.

Por isso, vale a pena entender, primeiramente, alguns conceitos antes mesmo de compreender como evitar ataques cibernéticos. E o primeiro tem a ver com a diferenciação de hacker e cracker.

Hackers são aqueles que usam seus conhecimentos para modificar um software ou hardware de acordo com as suas configurações iniciais. Entenda, então, que nem sempre um hacker está realizando uma ação criminosa.

Crackers, por sua vez, são aqueles que burlam sistemas de segurança para obter algum tipo de benefício. Aqui, as práticas ilegais são mais comuns. Agora que você já sabe o que é um ataque cibernético e quem os pratica, é hora de vermos como se proteger de hackers e crackers!

Quais são os ataques cibernéticos mais populares?

Confira, abaixo, quais são as principais ameaças ao ambiente digital, atualmente:

  • Ataque DdoS, que visa sobrecarregar servidores de um computador, tornando  seu processamento mais lento e dificultando o acesso de usuários;
  • Phishing é uma forma de crime virtual atribuída a uma tentativa de roubo de dados por meio de links falsos — encaminhados via e-mail, por exemplo, passando-se por uma instituição de confiança, como bancos;
  • Cavalo de Troia é um malware que infecta o computador do usuário e que pode prejudicar o desempenho da máquina de diversas maneiras;
  • SQL Injection, que consiste em uma forma de manipular o código SQL e, com isso, garantir aos criminosos acesso a dados confidenciais;
  • Port Scanning Attack, que é uma tentativa de burlar as vulnerabilidades de um servidor a partir do uso de um malware;
  • Ransomware é uma forma de bloquear o acesso ao servidor e, em seguida, extorquir dinheiro das vítimas para que elas recuperem o acesso aos seus arquivos;
  • ZeroDay são tentativas de explorar as vulnerabilidades de programas e aplicativos recém-lançados. Isso pode criar uma série de problemas antes mesmo de os desenvolvedores entenderem que têm uma falha em seus produtos.

Então, diante de tantas ameaças, como as empresas se protegem de ataques cibernéticos? Isso demanda uma ação conjunta com o seu setor de TI, mas vale a pena entender quais são as práticas mais comuns do mercado e também compreender como cada usuário pode fazer a sua parte para manter a propriedade intelectual da organização (e a deles próprios) protegida e em segurança.

Como se proteger das diversas formas de ataques cibernéticos?

Reunimos algumas das principais estratégias para você aprender como se proteger de ataques cibernéticos de uma vez por todas. Confira:

  • Atualize sempre os seus programas e aplicativos. Com eles, novas formas de proteção contra ataques cibernéticos são lançadas, permitindo mais proteção aos produtos usados pelos usuários;
  • Sempre use produtos originais. Softwares e aplicativos paralelos podem esconder ameaças aos seus dados;
  • Sempre use versões atualizadas de um bom antivírus e de um firewall;
  • Nunca abra (ou tenha a devida certeza ao abrir) um arquivo ou link de origem desconhecida;
  • Cuidado ao conectar os seus dispositivos em redes públicas;
  • Nunca, nunca compartilhe suas senhas por meio da internet ou em aplicativos de mensagem pelo celular.

Além disso, é fundamental que os seus colaboradores, em geral, saibam como identificar e-mails maliciosos e evitem abrir links e arquivos nos dispositivos da organização. Afinal de contas, os ataques cibernéticos podem fazer um estrago ainda maior caso consiga acesso ao servidor da empresa, por exemplo.

Até por isso, vale a pena ter cuidado com o tipo de servidor usado no seu negócio. A computação na nuvem, por exemplo, é uma camada extra de proteção e que envolve outros benefícios para qualquer empresa. Isso porque, em vez de um servidor físico, sua propriedade intelectual fica em um servidor móvel, na nuvem, sempre atualizado com as melhores formas de segurança contra ataques cibernéticos.

Sem falar que esse tipo de solução ainda permite a implementação e a constante atualização de um sistema de backup de dados. Dessa maneira, qualquer irregularidade que ocorra e faça você perder os arquivos pode ser prontamente revertida tendo acesso à última versão do backup.

Com soluções fortes de TI, a sua empresa ganha em segurança, agilidade, alinhamento à transformação digital e, ainda, obtém mais produtividade. Para saber mais a respeito para dar um passo fundamental rumo à proteção máxima para se proteger contra ataques cibernéticos, conheça tudo sobre a solução de cloud da Huawei!

Este artigo foi útil?

Obrigado pela avaliação!

Sim Não

Escrito por:

Marketing Huawei

Deixe seu comentário

Nome * Campo Obrigatório
E-mail * Campo Obrigatório * E-mail Inválido