Todos temos um dispositivo principal que usamos para a maior parte das nossas atividades. Esses são chamados de dispositivos primários — que podem ser tanto um smartphone quanto um notebook.

O desafio atual, contudo, reside na possibilidade de conectar todos os dispositivos. E, para isso, temos que partir do ponto inicial de uma verdade fundamental: as pessoas só querem que seus dispositivos funcionem, independentemente de quem seja o fornecedor dos dispositivos.

Enquanto isso, as empresas de tecnologia estão debruçadas nas novas possibilidades e nas grandes soluções que vão ditar os rumos do futuro.

Como resultado, novos produtos, serviços e demandas são criados e introduzidos em nossa sociedade com múltiplas promessas de revolucionar a rotina do consumidor e os índices de produtividade e economia dentro das empresas.

O que acontece, contudo, se um consumidor optar pelo termostato inteligente de uma companhia em particular, mas investe no serviço de computação na nuvem da concorrência?

Entende onde queremos chegar? Será que tais soluções distintas vão dialogar entre si?

Acreditamos, fortemente, que isso pode ser não apenas possível, mas necessário. Há alguns anos, especialistas têm apontado que o presente e o futuro estão concentrados nas melhores ofertas de hardware. Por exemplo: o seu smartphone, tablet ou dispositivo conta com recursos que os modelos anteriores não possuem?

Mas e se pudermos fazer isso de maneira mais simplificada por meio de um futuro concentrado na integração e em ecossistemas unidos de softwares que permitem uma experiência única para o usuário? Queremos, justamente, apresentar uma fórmula para acabar com esse ruído. Na Huawei, essa abordagem é conhecida como Estratégia 1+8+N. Como funciona:

  • Tudo tem início com um dispositivo principal — para o nosso exemplo, vamos usar um smartphone;
  • O dispositivo, somado a um serviço digital como o Huawei Share, pode expandir o grau de comunicação do seu dispositivo para oito diferentes categorias de dispositivos inteligentes (como um notebook, fones de ouvido wireless, terminais de veículos autônomos etc.);
  • Agora, vamos inserir o Huawei HiLink e temos, com isso, mais milhares de outros produtos conectáveis ao seu dispositivo principal, o smartphone, que se torna o centralizador de toda a comunicação inteligente e integrada de seus dispositivos, produtos e serviços.

Nós só queremos fazer este mundo funcionar. Para isso, temos que começar entendendo tudo aquilo que nos rodeia. E a Huawei está construindo um ecossistema simplificado para que possamos dialogar com esses produtos e serviços digitais que aparecem e transformam, o tempo inteiro, a nossa sociedade. Com isso, explicamos pra você o que é a Estratégia 1+8+N da Huawei.

Este artigo foi útil?

Obrigado pela avaliação!

Sim Não

Escrito por:

Marketing Huawei

Deixe seu comentário

Nome * Campo Obrigatório
E-mail * Campo Obrigatório * E-mail Inválido