Computação de nuvem é um termo que atualmente ganhou popularidade por conta da mobilidade e versatilidade que traz às empresas e aos seus respectivos processos. Por exemplo: empresas que fornecem serviços de computação em nuvem para empresas facilitam a rotina de empreendimentos para armazenar, acessar, editar e compartilhar dados. Isso tudo, sem a necessidade de investimentos em servidores físicos. Tudo fica em um ambiente inteiramente digital e seguro.

Para que você não fique atrás e consiga colocar a sua empresa em elevado grau de competitividade, preparamos este post. Siga a leitura e entenda o que é computação de nuvem e tudo mais que você precisa saber sobre o assunto!

O que é computação de nuvem?

Se tivéssemos que destacar qual seria uma característica-chave de computação em nuvem seria a sua mobilidade: tudo porque a nuvem é um servidor remoto, que pode ser acessado por qualquer dispositivo (com autorização de uso desse servidor) e de qualquer lugar, a qualquer hora.

Para tanto, a computação de nuvem é bastante versátil e pode ser usada de diferentes maneiras, como:

  • para uso de servidores;
  • armazenamento de dados;
  • construção de um bancos de dados;
  • rede;
  • software;
  • análise e inteligência.

Resumidamente, então, é uma forma de estar em alinhamento com as tendências on-line com mais mobilidade, flexibilidade e eficácia.

Quais são os benefícios da computação em nuvem?

Agora que vimos qual é a definição de computação em nuvem, vamos ver quais são os benefícios de sua implementação! Confira, logo abaixo!

Redução de custos

Servidores físicos necessitam de elevados investimentos para adquirir e lidar com a manutenção e uso desses produtos. Por sua vez, a computação de nuvem abre mão da compra de hardwares e softwares, além das periódicas configurações. Afinal de contas, você paga por um serviço, na nuvem, que já acomoda todos esses detalhes e permite a redução de boa parte da infraestrutura de TI interna da sua empresa.

Velocidade

Você tem agilidade para tomar decisões, acessar documentos, compartilhar dados e editar informações importantes de qualquer lugar. Isso cria um novo nível de qualidade para lidar com as tarefas do dia a dia e também para antecipar novas demandas e tendências para o futuro — seja em curto ou longo prazo.

Escala

O dimensionamento do seu negócio também ganha mais elasticidade. Quer dizer: a computação de nuvem se adapta rapidamente às suas necessidades — seja para adquirir mais memória de armazenamento ou para adequar-se à expansão de determinada área, entre outras situações.

Segurança e confiabilidade

Importante reforçar que a computação de nuvem está em alinhamento com as tendências de segurança digital. Isso garante camadas extras de proteção interna, como backup de dados e recuperação de desastres, como de prevenção e eficácia contra ataques externos (como hackers).

Quais são os tipos de computação em nuvem?

É importante alertar que existem diferentes tipos de computação em nuvem. Isso, afinal de contas, confere mais flexibilidade e capacidade de adaptação aos diversos tipos de negócios e suas respectivas necessidades e características. Confira, abaixo, quais são os serviços que uma empresa de computação em nuvem pode oferecer para você:

  • nuvem pública, que é um tipo de serviço de terceirização (no qual o hardware, software e infraestruturas em geral de suporte são da empresa);
  • nuvem privada, que corresponde ao serviço prestado por uma empresa e que pode — ou não — ter a sua infraestrutura alocada dentro da empresa que faz uso da computação de nuvem;
  • nuvem híbrida, que é uma combinação estratégica dos elementos da nuvem pública e da nuvem privada.

Além disso, você pode ficar de olho em outras características dos serviços oferecidos. Alguns exemplos de computação em nuvem dizem respeito ao serviço em si oferecido, como IaaS, PaaS, sem servidor e SaaS. Vamos falar abaixo um pouquinho mais sobre cada um deles!

  1. IaaS

Sigla para infraestrutura como serviço, o IaaS permite que você alugue toda a infraestrutura de TI para usar a computação de nuvem.

  1. PaaS

Sigla para plataforma como serviço, aqui as empresas oferecem um espaço usável para todo tipo de demanda, como:

  • desenvolvimento;
  • teste;
  • gerenciamento de aplicativos.

Entre outras aplicações. Isso faz com que os desenvolvedores, por exemplo, possam trabalhar diretamente sem preocupar-se com os detalhes de configuração ou gerenciamento da infraestrutura de TI.

  1. Computação de nuvem sem servidor

Outro recurso para quem deseja criar funcionalidades e aplicativos virtuais sem a preocupação com o gerenciamento de um servidor. O provedor, aqui, cuida de todas as questões relativas, facilitando o seu trabalho.

  1. SaaS

Sigla para software como serviço, que é um serviço baseado em assinatura e do qual o provedor hospeda e gerencia a solução, permitindo que os usuários interajam diretamente por essa plataforma.

Quais são as aplicações da computação de nuvem?

Agora que já nos aprofundamos mais no assunto, você talvez já entenda como funciona a tecnologia e saiba, de antemão, alguns exemplos de computação em nuvem. Mesmo assim, confira nossa lista com algumas das aplicações mais comuns e impressionantes desse tipo de solução:

  • criação de aplicativos nativos da nuvem (como aplicativos para celulares);
  • teste de soluções, como softwares;
  • armazenamento de dados;
  • backup e recuperação de dados;
  • análise de dados com o auxílio de soluções de inteligência artificial e machine learning;
  • transmissão de áudios e vídeos (como os populares serviços de streaming).

Entre outras possibilidades. E se você tem interesse em saber mais sobre o assunto e gostou do que a computação de nuvem pode fazer pela sua empresa, aproveite para ler também nosso artigo que explica quais são as vantagens de ter um servidor na nuvem!

Este artigo foi útil?

Obrigado pela avaliação!

Sim Não

Escrito por:

Marketing Huawei

Deixe seu comentário

Nome * Campo Obrigatório
E-mail * Campo Obrigatório * E-mail Inválido